“A política é uma delicada teia de aranha em que lutam inúmeras moscas mutiladas” (Alfred de Musset) “Escola sim, presídio não”, “Salário...

Ele também está se lixando...

“A política é uma delicada teia de aranha em que lutam inúmeras moscas mutiladas” (Alfred de Musset)


“Escola sim, presídio não”, “Salário é solução, bônus enganação”, essas foram algumas das frases “disparadas” por manifestantes durante discurso do governador José Serra em Presidente Prudente, na última sexta-feira.

Poderia ser até prelúdio de que a população está mais consciente de seus direitos, mas não é! Esta foi apenas mais uma mainifestação realizada por professores, classe unida e sábia. Eles sim sabem cobrar e reconhecem a falta de responsabilidade dos políticos...

Craque em despistar a opinião pública e mudar de assunto, Serra até tentou e disse que é a primeira vez que vê pessoas não gostarem de hospitais ou não se preocuparem com a saúde. O governador e candidato à presidência, assim como Sérgio Moraes (PTB-RS), aquele mesmo que estava se lixando para a opinião pública, o bicudo disse não se importar para o quê os manifestantes estavam gritando.

Serra ainda acredita que a população é burra. Quando questiona se os manifestantes não gostam de hospitais ou não se preocupam com a saúde, o “estadista” comete grave equívoco... A aquisição do tal hospital regional está recheada de pormenores. O prédio foi comprado de um grupo político aliado, por um preço discutível - o hospital de investimentos –, enfim, a melhora saúde não depende de prédios e sim de melhor remuneração e melhores condições de trabalho.

O ex-ministro da saúde deveria saber disso, mas parece que a campanha política de 2010 já provoca estresse e amnésia no bicudo. Dias atrás, o “economista” e hipocondríaco que já ocupou o cargo de Ministro da Saúde no governo FHC, disse que a Gripe Suína – hoje denominada Gripe A H1N1 – era transmitida dos porquinhos para as pessoas só quando os animais espirram e, portanto, a providência elementar é não ficar perto de porquinho nenhum.

Rebatendo as críticas, Serra anunciou mais investimentos. Afirmou a presença do Estado, mas esqueceu de mencionar que grande parte dos “recursos destinados” serão aplicados na área de saneamento - via Sabesp - e são obrigação, já que a empresa de estatal, de economia mista, cobrou para explorar os serviços de saneamento sem a estrutura necessária.

Sobre os presídios instalados como presentes no Oeste Paulista, Serra nada declarou. A retirada dos presos da porta de sua casa, na capital, e o despejo destes no interior paulista é tratado pelo alto escalão do tucanato como questão de segurança pública. Pena que o mesmo tratamento não seja dado às pequenas cidades interioranas, carentes de estrutura, de armamento, de policiais, de saúde, de emprego...

Com esta visão “humanista” Serra é candidato à presidência da República. Como diria o célebre John Kenneth Galbraith “nada é tão admirável em política quanto uma memória curta”. E depois dizem que a opinião pública é a culpada por perseguir e criticar os coitados dos políticos!


Everton Santos é publicitário e jornalista diplomado.

0 comentários:

Commentários